Jornalista, Bia Sant'Anna começou a carreira escrevendo sobre os bares e restaurantes de São Paulo. Foi assim, descobrindo cantinhos e frequentando os ícones da capital paulista, que ganhou gosto e paladar para o que mais gosta de fazer: comer, beber, dançar e cantar alto na cidade. E no mundo também. Sempre de malas prontas - tem o espírito carioca da botecagem, um pé na Bahia, o marido morando em Londres e a alma espalhada entre a Itália e Nova York -, especializou-se em virar a esquina e sair do circuito tradicional para descobrir os lugares e personagens mais bacanas e diferentões. Esses templos onde viver bem é uma ordem!

Filho de músico amador, Frazão cresceu ouvindo os mais variados sons, desenvolvendo um gosto eclético que vai do samba de raiz ao rock e eletrônico. Dono de uma coleção de 3.000 discos de vinil, garimpa os melhores shows e música ao vivo para conhecer novos talentos ou repetir figurinhas carimbadas que não cansa de ouvir. Quando não está no Litoral Norte para surfar, curte SP de forma intensa. De dia, esportes, programas ao ar livre, exposições ou botequinho de esquina com chopp e caipirinha. À noite, restaurantes fora do circuito tradicional, festas e, de novo, muitos shows! Sócio-fundador do 30+, é um empreendedor em série: fundou o aplicativo Spotspin, para as pessoas guardarem seus lugares favoritos, e também a mexeri.ca, start-up de estratégia digital e conteúdo.

Patrícia Spier é gaúcha, jornalista, filmmaker, fotógrafa e musicista. Vive em SP desde 2010, época em que participou do Curso Abril de Jornalismo e nunca mais voltou para o Rio Grande do Sul (só pra visitar a família). Começou a carreira na TV Unisinos e Rádio Unisinos FM, em 2006, como apresentadora e produtora de ambos veículos. Passou por outras redações de TV, revistas e produtoras de cinema e vídeo. Desde 2012 atende marcas, artistas e produtoras com criação de conteúdo audiovisual. É vocalista da The Dangerines, banda folk de SP. E acompanha intensamente a cena de bandas autorais e independentes.

Jornalista e agitadora cultural, Paty Moraes tem alma de caipira na cidade grande. Nascida no bairro do Bixiga, em São Paulo, e criada em Ribeirão Preto, no interior, puxa o "erre" mesmo, bebe cerveja no copo americano e adora um bom papo de calçada. Trabalhou como repórter e editora de lifestyle, comportamento, cultura e TV em empresas como Globo.com, Editora Globo, Caras, Portal iG, entre outros. Sócia-fundadora do Baixo Elevado Project, que atua no resgate cultural e histórico da região do Elevado João Goulart (Minhocão), na capital paulista, Paty se mete em eventos de rua, agita graffitagens e curte pedaladas pela cidade. Casada e mãe, ela se divide entre tudo o que quer fazer e tudo o que precisa... e faz questão de arrumar tempo para cada coisa!